DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO - DETRAN-CE

[ 24/11/2014 04:39:16 ]

Motoristas desrespeitam leis
27/02/2008 14:02:49
TRÂNSITO

Veículos estacionados em filas duplas, faixas de pedestres e nas esquinas atrapalham o trânsito da Capital cearense

É impossível circular pelo Centro de Fortaleza e não ficar incomodado com as múltiplas cenas de desrespeito às leis de trânsito. Na tarde de ontem, nesses locais, dezenas de carros, motos e caminhões estavam parados ou estacionados irregularmente, prejudicando a fluidez do trânsito.

A infração mais vista na área central da cidade é o estacionamento em fila dupla. Nas ruas Floriano Peixoto e Major Facundo, de maior fluxo de carros no Centro, a fila dupla esta quase "institucionalizada".

Os veículos em movimento precisam desviar das duas filas de carros à direita e da calçada à esquerda, num beco apertado onde os retrovisores dos carros quase se esbarram.

Essa situação é recorrente em frente aos colégios da cidade. Os pais estacionam em fila dupla para deixar ou pegar os filhos. Em alguns casos, interrompem o trânsito por cerca de dez minutos enquanto aguardam os filhos saírem dos estabelecimentos de ensino. Alguns, ainda buzinam para avisar que chegaram.

Outro desrespeito observado por quem circula naquela região é a parada ou estacionamento sobre a faixa de pedestres. Nos cruzamentos onde há semáforos, motoristas e motociclistas têm o hábito de parar o mais próximo possível da faixa transversal, ocupando mais da metade da faixa, reduzindo o espaço dos pedestres.

Reclamações

"Aqui é muito difícil dirigir ou até mesmo estacionar. Apesar de ser Zona Azul (estacionamento rotativo pago), a maior parte dos carros não paga a licença horária. Muitos motoristas que vêm fazer algo rápido encostam na fila dupla e esperam o passageiro resolver, ou até eles mesmos saem do carro", relatou o vendedor de calçados José Rodrigues.

A queixa não é exclusiva dele, mas quem passa pelo Centro e precisa estar mais atento ao trânsito. No bairro, as esquinas também viraram local de estacionamento, apesar da legislação de trânsito determinar que não é permitido estacionar há menos de cinco metros.

Com os veículos parados na esquina, o motorista em movimento perde parte da visibilidade e precisa reduzir bastante a velocidade para entrar na rua. "É muito complicado, o povo não sabe obedecer. Eu já fiquei trancado por carros em fila dupla, várias vezes. O pior é que os motoristas conhecem a lei", reclamou o motoboy Francisco Costa, de 35 anos.

Para o taxista Alderi Nogueira de Freitas, 62, o trânsito de Fortaleza está entregue às baratas. "Quase não passa o pessoal da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC). Eles chegam, fazem uma operação e ficam dias sem aparecer. Além disso a guarita da Polícia Militar não tem policiais", afirmou o taxista que tem ponto na Praça do Ferreira há mais de 40 anos.

Em algumas ruas, proprietários de carros de passeio ocupam a área destinada aos táxis, causando transtornos e até confusões. Os taxistas reclamam que, em algumas situações, são obrigados a ficar circulando pela área central até que a vaga seja liberada.

Nogueira conta que os motoristas de carros particulares param nas vagas dos taxis ou em fila dupla e chegam a ameaçar os taxistas que reclamam. "Teve um rapaz que ameaçou atirar nos taxistas", lembrou.

A assessoria de imprensa da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC) informou que o Centro de Fortaleza é coberto por dois agentes em motocicletas.

O órgão também esclareceu, por meio da assessoria de imprensa, que não há um número suficiente de agentes para deixá-los fixos nos pontos críticos do transito no Centro.

A Autarquia Municipal de Trânsito disponibiliza um número telefônico gratuito para denuncias. O cidadão que quiser reclamar atos de desrespeito às leis de trânsito em qualquer ponto da cidade pode ligar 0800.851517. O serviço funciona 24 horas.

Guto Castro Neto
Especial para Cidade
Fonte: Diário do Nordeste / Cidade